top of page

Feriados e Festas Populares ao Redor do Mundo

Updated: May 18, 2022

Se existe algo que gostamos é de aproveitar as datas comemorativas para poder tirar um dia de folga, descansar e aproveitar para fazer coisas legais com a família e amigos.


Não só no Brasil, mas ao redor do mundo, as festas populares reúnem milhares de pessoas pelas ruas, por qualquer que seja o motivo, religioso, para celebrar a vida, entre outros.


Claro que você conhece os feriados aqui no Brasil, mas já pensou como são algumas datas comemorativas pelo mundo? Então, vamos te mostrar alguns, se liga aí!


Heritage day – África do Sul


O chamado Dia do Patrimônio acontece dia 24 de setembro, onde todos os sul-africanos são encorajados celebrar a diversidade de crenças e tradições, e as diferentes culturas.



Neste dia, famílias e amigos se reúnem em vários eventos ao redor do país para comemorar o patrimônio e a união de todas as raças, para superar de certa forma o passado doloroso.


A maioria das crianças se fantasia com roupas africanas tradicionais, e mesmo quando elas não possuem uma boa condição financeira, as famílias dão um jeito de entrar no espírito da festa, usando roupas com materiais reciclados, todas feitas à mão.


A tradicional pintura facial possui diversos significados, dependendo da tribo de origem, status social e etc. Mas seguem um padrão de bolinhas e linhas curvas.


Grupos de percussão animam a festa, com tambores, batuques e é claro, muita dança. Sempre com muita animação, cantorias e festa!



É oferecido normalmente na entrada do evento um pequeno saquinho de carne seca, chamada de Biltong”. Após a celebração, é feita uma refeição do famoso Braai, que está mais para um churrasco sul-africano, constituído por linguiça de carne de boi, milho cozido, e o pap, que se assemelha à um purê.


Inty Raymi – Peru


A Festa do Sol que acontece no Peru é uma das celebrações mais importantes do país. É comemorado em homenagem a Inti, o Deus Sol, na tradição inca, e acontece no dia 24 de junho em Cusco.



O início das celebrações se dá por volta das 11 horas da manhã, na Plaza de Armas, que fica no centro da cidade, e logo passa por diversos lugares até chegar ao local onde ocorre o que seriam as encenações mais “importantes”.


A festa marca o solstício de inverno no hemisfério sul na região andina, e acontece em um sítio arqueológico repleto de mistérios que recebe o nome de Saqsaywaman. O festejo acontece também para celebrar o fim do ano agrícola anterior, e o inicio de um novo, que para os incas era um motivo muito importante para celebrar.


A celebração baseia-se em reverenciar, realizar sacrifícios e dar oferendas ao Deus sol, que eram práticas comuns para a civilização Inca, que se consideravam filhos do sol.


Foto: ANDINA - Percy Hurtado Santillán


Para assistir a cerimônia completa é necessário realizar a compra de um ingresso através de alguma agência de viagem e turismo. Devido à grande procura pelo ingresso, as vagas acabam muito rápido, então é necessário reservar antecipadamente.


Um fato interessante é de que o evento passou aproximadamente 372 anos proibido, por ser considerado um festival pagão. Porém, ele continuou acontecendo de forma clandestina, até que em 1944, o evento foi oficialmente reconstituído e, desde então, é patrimônio cultural do país.


Songkran – Tailândia


Esse é o nome que o Ano Novo Budista recebe na Tailândia, e é considerado o maior festival do país, mobilizando milhões de tailandeses e turistas.



Normalmente nessa época do ano é o período que os tailandeses voltam para suas casas ou cidades natais para passar a semana com família e amigos. São nesses dias também que os budistas visitam os templos para banhar a estátua de Buda, entre outras tradições.


Durante os dias do festival, as pessoas se vestem com vestes coloridas, e até mesmo oficiais da imigração e da polícia utilizam vestimentas floridas com todas as cores possíveis para receber os turistas.


Mesmo que a mudança de ano oficial do país se dê pelo calendário Ocidental, o Songkran carrega um enorme significado cultural, e é festejado entre os dias 13 e 15 de abril, na época mais quente do ano. Um dos costumes que a festa traz é de jogar água uns nos outros, não importa quem for.


O principal elemento do festival é a água, e durante os três dias de festival é praticamente impossível ficar seco, todas as pessoas participam jogando água entre si com baldes, mangueiras, pistolas d’água - tudo que pode de alguma forma molhar você com certeza será usado!


Foto: asiaplacetosee


O festival acontece em diversos países ao redor da Tailândia, mas quem já participou afirmou que nenhum se compara ao que acontece em Chiang Mai, uma das maiores cidades da Tailândia.


E aí, navegante, o que achou? Já passou alguma celebração diferente, que não estamos acostumados a ver aqui no Brasil, em algum lugar que não comentamos hoje? Conta pra gente!

Recent Posts

See All

Comentarii


bottom of page